Harmonizando Alimentos com Vinho

Para harmonizar um bom vinho com sua pizza predileta precisamos ter em mente os ingredientes do prato para conseguirmos harmonizar sem problema. A base das pizzas é queijo e molho de tomate, então é necessário escolher vinhos com acidez elevada para quebrar a gordura do queijo e frutados pra não deixarem que a acidez do tomate se sobressaia. Os brancos são excelentes opções, já para os tintos, não opte pelos encorpados e alcóolicos, pois deixarão tudo muito pesado, o ideal é harmonizar com vinhos jovens, refrescantes e de corpo mais leve. Com vinhos de maior acidez, até sua digestão será beneficiada, principalmente se a pizza for a noite.

O conceito básico para se fazer a harmonização é o bom senso, para haver equilíbrio entre o vinho e a comida. Dessa forma, cada termo da equação deve se equilibrar com o outro, de tal forma que o vinho não sobrepuje o prato, e vice-versa. O molho influencia a escolha do tipo de vinho.

Algumas regras gerais buscando a harmonização por semelhança:
1 -Vinhos com aromas discretos > Comida pouco condimentada
2 -Vinhos com aromas potentes > Comida com boa presença aromática
3 -Vinhos jovens e frutados > Pratos simples e rústicos
4 -Vinhos de guarda evoluídos > Pratos refinados
5 -Vinhos leves > pratos com molhos magros
6 -Vinhos mais estruturados > Pratos com molhos suculentos

A cor do vinho deve ser semelhante à da comida. Um delicioso e aromático Gewürztraminer da Alsacia acompanha muito bem pratos da cozinha tailandesa; assim como um jovem e descomplicado Malbec acompanha muito bem um bom churrasco. Já um Osso Buco fica divino ao lado de um bom Barolo.

Carina Cooper, sommeliére da Vinícola Salton, dá duas dicas importantes: “Para a pizza de 4 queijos sugiro um Chardonnay com acidez boa, para poder enfrentar a gordura dos queijos e, para a pizza portuguesa, que leva muitos ingredientes – até mesmo ovos que são de difícil harmonização -, eu sugiro um Jerez Fino, bem seco, um dos poucos vinhos do mundo capazes de fazer frente aos ovos”, ensina Carina.

Harmonizando espumantes:

Espumante também é vinho, trata-se de um tipo de vinho feito com dupla fermentação, uma natural e uma segunda fermentação onde surge a perlage (as borbulhas). O champagne é o mais famoso e desejado vinho espumante.

Champagne: Título exclusivo dos espumantes fabricados na região de Champagne na França. Um bom champagne harmoniza muito bem com todos os tipos de queijo, canapés, foie gras. No entanto, a região de Champagne produz, em grande maioria, vinhos espumantes (brancos ou rosados) chamados simplesmente de champanhe, sem mais especificações. Eles são produzidos obrigatoriamente à base apenas das uvas chardonnay, pinot noir e pinot meunier.

Brut: Cai bem com entradas, saladas, grelhados leves e peixes. Acompanha aperitivos e frutos do mar e harmonizam perfeitamente com sushi e outros pratos à base de peixe cru.

Demi Sec: Harmoniza muito bem com sobremesas, doces e frutas. De acidez leve, combina perfeitamente com o sabor adocicado das sobremesas. Pode também combiná-lo com grelhados leves e peixes.

Prosseco: Combina com canapés, aperitivos, saladas, peixes e comida japonesa.

Harmonizando Vinhos Brancos:

O vinho branco é muito consumido no verão por ser um tipo de vinho servido em baixas temperaturas, o que refresca o paladar. Caem bem com comidas leves como carnes brancas, peixes e saladas.

Chadornnay: Combina perfeitamente com queijos suaves, queijos fortes, sanduíches, carne de porco. Também com carne de ovelha, massas com molhos encorpados, salmão, atum, mariscos e frutos do mar.

Pinot Gris: Harmoniza com queijos suaves, sanduíches, comida asiática, carne de porco, aves, massas com molhos suaves e frutos do mar.

Riesling: Muito utilizado em coquetéis, harmoniza perfeitamente com aperitivos, sanduíches, comida asiática. Também com churrasco, carne de porco, aves, atum, mariscos, frutos do mar e frutas e sobremesas.

Sauvignon Blanc: Ótimo com aperitivos, queijos suaves, comida asiática, carne de porco, aves, massas com molhos suaves, salmão e frutos do mar.

Harmonizando Vinho Rosé:

Se você procura um vinho refrescante, o rosado é o mais indicado. Também servido gelado é uma ótima pedida nos dias quentes. Combinam com aperitivos, queijos suaves, sanduíches, comida asiática, carne de porco, aves, massas com molhos suaves, saladas, salmão, atum, mariscos, frutos do mar, frutas e sobremesas.

Harmonizando Vinho Tinto:

O vinho tinto acompanha muito bem pratos suculentos como um Polpetone. Em dias frios é excelente para esquentar o corpo, além de ser o tipo de vinho mais consumido no mundo.

Pinot Noir: Harmoniza perfeitamente com queijos leves, carnes vermelhas magras, carne de porco, aves, carneiro, massas com molhos encorpados, atum, salmão e frutos do mar.

Cabernet Sauvignon: Combina muito bem com queijos fortes e carnes vermelhas, como a de cordeiro.

Beaujolais: Esse vinho é um coringa no mundo dos tintos, pois possui leveza e harmoniza com diversos pratos, entre eles: aperitivos, queijos leves, sanduíches, carnes vermelhas, carne de porco, comida asiática, massas leves, aves, salmão, frutos do mar, frutas e sobremesas.

Malbec: Foi adotado como o vinho oficial do churrasco no Brasil. Perfeito com um bom corte de picanha. A suculência da carne empresta frescor ao vinho que, com sua potência ajuda a “quebrar” as fibras da carne. Um clássico.

Merlot: Reconhecido pelo seu sabor marcante, combina com todos os tipos de queijo, churrasco, ovelha. Perfeito para churrasco de carnes vermelhas como um bom entrecôte ou um bife ancho, massas com molhos encorpados e aves.

Copyright © 2015 Pixel Theme Studio. All rights reserved.